Bares e restaurantes já podem funcionar com horário estendido

Se gostou compartilhe!

Redução das restrições, avanço da vacinação e queda de casos apontam para cenário mais otimista

 

A redução das restrições no Plano São Paulo para funcionamento de bares e restaurantes, anunciada nesta quarta-feira (07/07), pelo Governo do Estado, começa a trazer otimismo para o setor de alimentação fora de casa. A ampliação do horário de atendimento noturno e maior capacidade dos salões, a serem oficializadas pelos municípios em decretos municipais, podem significar uma retomada mais vigorosa neste segundo semestre, com a volta ao patamar pré-pandemia até dezembro.

Os presidentes da Abrasel Regional Alta Mogiana, que representa Ribeirão Preto e as cidades vizinhas, Renato Munhoz, e o da Regional Campinas, Matheus Mason estão otimistas com o futuro do setor que desempregou mais de 1,8 milhão de pessoas, durante a pandemia. A previsão é de 600 mil contratações, pelo menos, nos próximos seis meses.

As ampliações no horário de funcionamento, até 23h, e aumento da capacidade de atendimento nos salões, de 40% para 60%, impactam diretamente o setor. As vendas noturnas representam 52% do faturamento dos estabelecimentos. Na fase atual em vigor, com fechamento às 21h e limite de 40% na capacidade, o faturamento dos bares e restaurantes é de 20%, em média, incluindo o delivery. “Estes números de delivery podem chegar de 12 a 15% se pensarmos nos serviços individuais. Em alguns casos não representam nem 5% do faturamento“, esclarece Renato Munhoz, presidente da Abrasel Regional Alta Mogiana.

Renato Munhoz, presidente da Abrasel Alta Mogiana

“A expectativa para a retomada do setor, após um ano e quatro meses de severas restrições, é muito positiva”, avalia o presidente da regional de Campinas, Matheus Mason. “Com as novas liberações e com base em Estados e municípios onde as restrições já estão em vigor, como Rio de Janeiro, Vitória e Porto Alegre, o setor poderá retomar as vendas em níveis pré-pandemias até o final deste ano. E pelos dados que levantamos no Dia dos Namorados é até possível prever um crescimento real”, acrescenta.

Matheus Mason, presidente da Abrasel Campinas

Para que as projeções se confirmem, Mason lembra que agora a decisão caberá a cada município. O governo deixou a cargo dos prefeitos decidirem a ampliação dos horários, além da velocidade da vacinação nos próximos meses. “Temos exemplos concretos de que é possível avançar com segurança e responsabilidade”, completa o presidente da Abrasel, regional Campinas.

Em Orlândia, cidade a 50 quilômetros de Ribeirão Preto, o proprietário do Brucks Bar (@brucks_bar) teve que se reinventar. “Comecei a servir almoço e fazer delivery. Troquei a noite pelo dia, mas este novo serviço representa apenas 12% do meu faturamento”, conta Rogério Catho.

O proprietário do Brucks Bar já está pronto, com o horário de atendimento presencial noturno estendido, para a retomada neste final de semana. “Estou ansioso, feliz e muito otimista. Contratamos quatro funcionários para atender a demanda, estamos fazendo seleção para mais duas vagas até semana que vem. De imediato, teremos que trabalhar com freelances. São muitas famílias que dependem deste setor, que foi um dos mais prejudicados pela pandemia”, desabafa Rogério em tom de comemoração com a volta do seu ramo.

Novas contratações

O empresário acredita que com a diminuição dos casos de Covid-19 na cidade, com as vacinas aceleradas, as pessoas estão se sentindo confiantes. “Estamos nos equipando para garantir a retomada com toda segurança necessária para o nosso cliente”, diz.

O representante da Abrasel reforça a importância dos bares e restaurantes respeitarem os protocolos de segurança. “A Pandemia não acabou, seja um estabelecimento responsável, cumprindo as medidas de distanciamento e cuidados sanitários para o combate à Covid-19. Sabemos que existem comportamentos errados, onde a Abrasel não é conivente, e pedimos que aqueles que não operam dentro das normas e distanciamento sejam responsabilizados”, enfatiza Mason.

SETOR NA UTI

Quatro em cada dez bares ou restaurantes que funcionavam fecharam suas portas durante a pandemia. Este é um levantamento da Abrasel e segundo Renato Munhoz, que também é dono da Água Doce Cachaçaria, em Ribeirão Preto, esse número pode ser ainda maior, se for analisado que alguns empresários podem não ter dado baixa da empresa na Junta Comercial. Sem dúvida nós fomos o setor que mais sofreu com tudo isso e estamos pagando por uma dívida que não é nossa. Até porque o empresário sério preza pela qualidade e segurança de seu cliente. No mês de abril de 2020, última vez que abri normalmente a casa, cheguei a ter 450 pessoas dentro do meu estabelecimento. Hoje, não atendo nem 100 pessoas, porque sei que o momento exige muito cuidado, explica.

Água Doce Cachaçaria em Ribeirão Preto

De acordo com o empresário, entre os pedidos feitos como diretor da Abrasel junto ao Governo do Estado estão de punição aos estabelecimentos que não cumprem as regras e o ressarcimento de tudo que eles passaram nos últimos meses. “Talvez por não sermos uma companhia aérea ou uma Ford não se preocupam tanto conosco, mas somos o setor que mais emprega no primeiro emprego. Empregávamos, antes da pandemia, mais de 6 milhões de pessoas. Muitos de nós abrem as portas às 7h para arrumar o local e preparar tudo e só vão dormir de madrugada, tendo que acordar no outro dia muito cedo, fazendo isso 365 dias por ano. Eu não sou acionista de uma empresa como a Ford. Eu tenho que olhar para meus funcionários todos os dias. E faz 16 meses que eu não ganho, eu só perco dinheiro. Por isso quase todos os dias eu cobro o prefeito sobre um posicionamento a nosso favor”, desabafa Munhoz, que acredita que o melhor horário para ser adotado pela cidade de Ribeirão Preto é, pelo menos, até às 23h, já que o cliente tem mais tempo para desfrutar o ambiente. O prefeito Antônio Duarte Nogueira anunciou nesta quinta-feira (08/07) que adota as mesmas regras do Plano São Paulo e que, por isso, os bares e restaurantes poderão funcionar até às 23h.

Munhoz se diz um otimista incorrigível.  “Estou acreditando demais nos próximos meses e na eficácia da vacinação. Estamos contratando quatro novos funcionários para a nossa cozinha e espero que as notícias que cheguem nos próximos dias sejam as melhores”.

 

JÁ SEGUE O SEGURA NO INSTAGRAM?

Deixe uma resposta