Como explicar educação financeira para as crianças?

Se gostou compartilhe!

Devido a pandemia do Coronavírus, o Brasil e o mundo passam por uma grande crise financeira, demissões, quedas nos volumes de vendas e diversos outros fatores relacionados, influenciam na renda familiar. Ensinar os filhos a terem uma vida financeira saudável é a preocupação de diversos pais, esse é o tipo de aprendizado que será refletido na vida adulta, aprendendo a administrar as suas próprias contas.

Para falar como introduzir os filhos nessa nova realidade financeira, o executivo em finanças, André Aragão explica algumas questões importantes para ajudar a família com este assunto delicado para as crianças e adolescentes.

As crianças atualmente já nascem no meio digital, onde as informações circulam a todo momento, a atitude de não falar sobre educação financeira com os filhos ficou no passado?

A educação financeira deveria ser obrigatória nas escolas e universidades. Muitas pessoas evitam ter essa conversa dentro de casa porque acham que o patriarca tem que bancar tudo, tem que administrar as finanças e isso tem que mudar um pouco. Se você não educar o seu filho e mostrar que todas as despesas da casa são um conjunto de receitas, principalmente neste momento de pandemia no qual as pessoas perderam os seus empregos é muito importante ter esse bate papo com a família, esclarecer o que pode e o que não pode. O que no passado muitas coisas eram possíveis de se fazer, hoje percebemos que a demanda não pode ser mais comprida, tem que ter diálogo para se chegar no caminho.

A infância e a pré adolescência são períodos de desenvolvimento pessoal, conhecimento sobre o mundo. Qual a melhor maneira de explicar como funciona a parte financeira para as crianças?

Desde pequeno se tem as formas lúdicas de explicar as coisas para as crianças. Aquela criança que faz pirraça por querer alguma coisa e os pais compram como uma forma de resolver o problema, mas esse não é o caminho, explique que naquele momento você não pode porque você cortar de uma maneira brusca o que estava acostumado a fazer vai deixar a criança sem entender. Quando falamos de pré-adolescentes ou adolescentes, eles já entendem o que pode ou não pode e quanto custa as coisas, é importante deixar as coisas bem claras e explicar o valor, de quanto isso atinge na renda mensal da família. A ideia de dar mesada é interessante, você dá um valor x e explica que a criança tem esse valor para gastar no mês, se ela ultrapassar esse valor tem que explicar que não poderá gastar mais até receber a outra mesada no mês seguinte.

Vale a pena fazer listas para que eles possam visualizar e entender melhor o quanto de dinheiro que entra na renda e o quanto sai de consumo?

Isso é ótimo, eu trabalho com planilha de excel onde coloco as receitas de um lado e as despesas de outro e vou guardando todas as notinhas, é uma forma de no primeiro momento ter noção de tudo o que você gasta, seja um cafezinho na esquina ou a ida ao mercado comprar apenas três itens, tenha anotado até mesmo em um caderno, é importante ter isso tudo em uma planilha para no fim do mês saber o quanto você ganhou e quanto você gastou e com o que tem mais gastado e assim saber onde economizar, nesse momento é extremamente importante economizar.

JÁ SEGUE O SEGURA NO INSTAGRAM?

Deixe uma resposta