Mayara Aguiar leva o bronze e ganha a 24ª medalha do judô em Olimpíadas

Se gostou compartilhe!

 

A brasileira faz parte da história de uma modalidade que sempre traz medalhas para o país. Você lembra o nome dos judocas que fizeram história?

 

O Judô brasileiro, como sempre, fez bonito com Mayara Aguiar.  Ela conquistou o bronze, na categoria 78 quilos, ao vencer com um ippon a sul-coreana Hyunji Yoon. A gaúcha já tinha conseguido a mesma medalha nas Olimpíadas de Londres, em 2012, e no Rio de Janeiro, em 2016. A trajetória dela até a conquista do terceiro lugar não foi fácil. Ela perdeu para a alemã, que é a número 3 do mundo, Anna-Maria Wagner, nas quartas de final, no golden score (vencendo quem faz o primeiro ponto ou perdendo quem faz o primeiro shido – penalidade mais fraca do judô).

 

O Brasil está em festa com a Mayara e Daniel Cargnin, que também levou bronze em Tóquio, na madrugada no dia 25. Os dois ajudaram o país a chegar na medalha de número 24 no esporte, mas você lembra dos grandes nomes do Judô, do Brasil, que já fizeram história nas Olimpíadas? A Revista Segura vai te lembrar de alguns deles, agora.

Chiaki Ishii

Foi o primeiro a ganhar uma medalha olímpica para o Brasil. Chiaki Ishii nasceu no Japão, mas é naturalizado brasileiro, desde 1969. Ele levou o bronze nos jogos de Munique, em 1972

Walter Carmona – bronze judô 1984

Los Angeles foi uma Olimpíada e tanto para o Brasil e o judô fez bonito. Walter conquistou a metalha de bronze na competição que aconteceu em 1984. Em 1979 ele já tinha vencido o Mundia de Paris. O atleta fez parte da seleção brasileira de judô de 1976 a 1988.

Luiz Onmura

O paulistano Luiz Yoshio Onmura ganhou bronze nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984, na categoria leve. Ele também participou dos Jogos Olímpicos em Moscou (1980) e em Seul (1988).

 

Douglas Vieira

Douglas Eduardo Vieira é o nome do primeiro brasileiro a disputar uma final para o judô em uma Olimpíada. E foi em 1984, em Los Angeles, que ele trouxe a prata para o país que, até então, só tinha chegado até o terceiro lugar na competição.

Aurélio Miguel

Um dos grandes nomes da história das Olimpíadas. Foi ele a ganhar o primeiro ouro para o Brasil em uma Olimpíada no judô. O feito foi conquistado na categoria meio pesado, em Seul, em 1988. Em 1996 ele foi aos Estados Unidos e ganhou nos Jogos de Atlanta mais uma medalha, desta vez de bronze. Aurélio Fernadéz Miguel, nascido na capital Paulista, deixou o tatame e se tornou político, papel que também deixou de desempenhar depois de um infarto.

Rogério Sampaio

Quem não se lembra desse nome que era completamente desconhecido pela imprensa brasileira? Ninguém tinha nem mencionado o nome do judoca nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992. Ele chegou com um quimono emprestado e foi o único a trazer medalha de ouro para o Brasil em uma competição individual.

Henrique Guimarães

O judoca que começou no esporte, aos 4 anos, para ser menos “agitado”, também subiu ao pódio em Atlanta, em 1996. Ele ainda conseguiu pontuação para participar das Olimpíadas de Sydney, em 2000, e Atenas, 2004. Hoje, ele é comentarista do Band Sport.

Tiago Camilo

Com apenas 18 anos ele conseguiu ganhar medalha de prata nos Jogos de Sydney. Voltou às Olimpíadas em 2008, em Pequim, e conseguiu a medalha de bronze. Além disso, o judoca foi Campeão Mundial, em 2007, no Rio de Janeiro; já conquistou oito vezes o campeonato brasileiro; e foi três vezes ouro nos Jogos Pan-Americanos. O cara é uma máquina de ganhar medalhas!

Carlos Honorato

Carlos Eduardo Honorato foi medalha de prata em Sydney, 2000. Começou no judô aos oito anos porque os pais não o queriam nas ruas da Vila Sônia, bairro da Zona Oeste da capital Paulista. A opção pelo judô veio do pai, que é ex judoca. Em Atlanta, ele foi reserva na delegação brasileira e em Atenas, 2004, perdeu nas quartas de final.

Rafaela Silva

Foto Francisco Medeiros/ME

Ela brilhou nas Olímpiadas do Rio de Janeiro, 2016, conquistando o ouro, após derrotar a número um do ranking mundial, Dorjsürengiin Sumiyaa, da Mongólia. Rafaela também ingressou no judô para ficar menos nas ruas. Começou no esporte, aos sete anos de idade, na sua comunidade, na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, e hoje, aos 29 anos, como terceiro sargento da Marinha do Brasil integra o programa esportivo das Forças Armadas.

 

Mais medalhistas:

Olímpiadas de Atenas 2004  
Leandro Guilheiro  – bronze
Flávio Canto – bronze)

Olímpiadas de Pequim 2008
Ketleyn Quadros – bronze
Leandro Guilheiro – bronze
Tiago Camilo – bronze

Olímpiadas de Londres 2012  
Sarah Menezes – ouro
Mayra Aguiar – bronze
Felipe Kitadai – bronze
Rafael Silva – bronze

Olímpiadas do Rio de Janeiro 2016
Rafaela Silva ouro
Mayra Aguiar bronze
Rafael Silva bronze

Olímpiadas de Tóquio 2021

Mayara Aguiar – bronze

Daniel Cargnin – bronze

JÁ SEGUE O SEGURA NO INSTAGRAM?

Deixe uma resposta