A idade da mulher e a cirurgia plástica

Se gostou compartilhe!

Para muitas mulheres, os procedimentos estéticos cirúrgicos são a melhor maneira de buscar uma melhor versão delas mesmas. Nas mãos e bisturis dos milhares de cirurgiões plásticos, elas depositam a confiança de que serão mais felizes após realizarem os tão sonhados procedimentos estéticos. O fundador da  Academia da Pele, uma startup criada para revolucionar e democratizar o autocuidado, Dr. Eduardo Kanashiro, explica quais são as intervenções mais buscadas por elas em cada faixa etária.

Aos 20 anos

Ao sair da adolescência, a autocrítica é muito grande e, muitas vezes, até exagerada. Os jovens dessa faixa etária se olham muito no espelho, fazem as famosas selfies  e também buscam se adequar dentro de um padrão, na maioria das vezes, estimulados por personalidades e pelo uso excessivo de filtros nas redes sociais. As mulheres, principalmente, buscam uma autoimagem que reforce a sua sensualidade. Nesse sentido, o nariz tem um impacto muito profundo na aparência – que também pode ser fruto de algum trauma anterior causado por bullying – e o aumento dos seios, como sinônimo de feminilidade.

 

Aos 30 anos

É uma faixa etária marcada pela gravidez, tendo em vista que a grande maioria das mulheres opta por filhos após os 30 anos.  De fato, a gestação pode provocar alterações importantes no corpo da mulher, afetando a autoestima e a confiança das pacientes. Estrias, gordura localizada, além de flacidez nas regiões do abdome e seios, são alguns exemplos de queixas das mulheres.

A correção desses desconfortos pode ser realizada por procedimentos cirúrgicos isolados ou combinados, como propõe o Mommy Makeover. As cirurgias mais buscadas nessa faixa etária são: mastopexia, abdominoplastia e lipoaspiração.

 

Após os 40 anos

Dos 40 anos em diante, as cirurgias mais procuradas visam o rejuvenescimento – principalmente facial – como o Face Lifting e a Blefaroplastia. As cirurgias têm como objetivo reverter o processo de envelhecimento e funcionam através do ‘descolamento’ da pele e reposicionamento dos tecidos. Além disso, o Face Lifting trabalha também com a musculatura da face e promove uma melhor sustentação. Outros procedimentos muito comuns nessa idade são o botox, os preenchedores faciais e os tratamentos que estimulam colágeno, como laser, ultrassom microfocado e os bioestimuladores injetáveis.

Terceira idade

Ultrapassar os 60 anos não significa que o indivíduo deixou de se amar e ser vaidoso. Muito pelo contrário: atualmente esse público tem se cuidado muito mais, já que a terceira idade está cada vez mais ativa. Por isso, percebemos um crescimento na busca por cirurgia plástica na terceira idade.

Entre as cirurgias plásticas, além das citadas anteriormente, são bastante comuns aquelas que tratam excesso de pele e flacidez dos braços (braquioplastia), coxas (dermolipectomia de coxas), bem como os procedimentos adjuvantes para as mãos, colo, região dos lábios e até para diminuir os lóbulos das orelhas.

“Gosto sempre de reforçar que a cirurgia plástica vai muito além da estética, tendo impacto importante na vida do paciente, do ponto de vista de sociabilidade. Porém, é dever do médico ser muito transparente com relação às expectativas do paciente e nunca prometer resultados. Por mais habilidade que tenha o cirurgião, a particularidade de cada paciente é fundamental nos resultados”, afirma o Dr. Kanashiro.

 

JÁ SEGUE O SEGURA NO INSTAGRAM?

Deixe uma resposta